Federação Portuguesa de Natação pede respeito a Rui Vitória

Treinadores, nadadores e a Federação Portuguesa de Natação (FPN) ficaram indignados com as declarações do treinador do Benfica, Rui Vitória, na antevisão do jogo deste domingo com o Rio Ave, pois entende que este subestimou o desporto em que dão o litro diariamente.

65d346e226efda589b18110cf15aec2c

Num comunicado da FPN, o presidente, António Silva, considera que o discurso do “mister” encarnado revela “falta de cultura desportiva” e “total desconhecimento” de uma modalidade olímpica com destaque mundial, lembrando que “o “fair play” no desporto exige respeito pelas modalidades”.

Recorde-se que Rui Vitória afirmou que, “se quisesse outra carreira ia para a natação”. “Estava sozinho debaixo de água, batia com a cabeça na parede e voltava para trás. Quem é treinador de um clubes destes sabe que a vida é mesmo assim, esta luta diária por querer cada vez melhor, por corrigir aquilo que não está bem, querer resultados e ter pressão. Nada de anormal”, argumentou.

Desta forma, a entidade coordenadora da pratica desportiva da natação no nosso país exige “retratação pública do treinador de um Clube que possui pergaminhos na modalidade e, na certa, não se revê nestas afirmações, tendo no seu historial o único nadador finalista olímpico português da modalidade, Alexandre Yokoschi, 7.º lugar nos 200 metros bruços em Los Angeles 1984”.

Portugal tem atualmente mais de 50 mil nadadores filiados sendo que, “este fim de semana, estão a decorrer em Coimbra uma das mais importantes competições do calendário nacional, os Campeonatos de Clubes da 1.ª e 2.º Divisão, com a presença de cerca de 450 nadadores em representação de 32 clubes, e, naturalmente, ainda ninguém bateu com a cabeça nas paredes”, lê-se ainda na nota de repulsa publicada no site da FPN.

FONTE: JN