LUÍS FILIPE VIEIRA: «ACHA QUE UM ÁRBITRO SE DEIXA CORROMPER POR 300, 400 OU 500 EUROS?»

Presidente do Benfica diz que marca “fica manchada” com caso dos vouchers

5a481eb859015929d0bd507545cdfa5b

Luís Filipe Vieira assume que quem provocou o ‘caso dos vouchers’ “magoou bastante” o Benfica. Em entrevista publicada esta quarta-feira no “Correio da Manhã”, véspera do presidente dos encarnados ser reeleito para novo mandato, o dirigente do clube da Luz pede uma decisão célere da justiça.

“Quando um determinado clube tem um resultado negativo, surgem essas tempestades dos vouchers. O que pedimos é que sejam rápidos e céleres na decisão. Quem provocou esta situação magoou-nos bastante. A nossa marca fica manchada, mas chegará o dia e a hora em que nos sentaremos no sítio certo”, afirmou.

E prosseguiu, sublinhando que não teme qualquer castigo para o Benfica. “Nem pensamos nisso. Estamos serenos. Denunciámos o caso Apito Dourado. O que pedimos é que o caso seja rapidamente resolvido. A nossa gestão é transparente. Não queremos ganhar a qualquer preço, queremos ganhar limpo. Acha mesmo que um árbitro se deixa corromper por 300, 400 ou 500 euros? É difícil incomodarem-nos. Essas tempestades são agitadas e temos de estar unidos. O discurso para estas situações é o silêncio. Há quem pense muito em nós. Há quem vá para a cama a pensar no Benfica”.

Vieira abordou ainda as buscas da PJ na Luz, levadas a cabo no passado dia 11. “Mal seria se não viessem cá. As portas estão abertas e faremos tudo para que a Justiça funcione. Queremos que seja célere e não seja protelada. É que ao mínimo resultado negativo, lá vêm falar dos vouchers”.

Autor: Sofia Lobato

FONTE: record